COVID-19

Operação Carnaval Seguro vai fiscalizar prevenção à Covid-19 em Mosqueiro

Operação Carnaval Seguro vai fiscalizar prevenção à Covid-19 em Mosqueiro

Operação Carnaval Seguro vai fiscalizar prevenção à Covid-19 em Mosqueiro

Operação Carnaval Seguro vai fiscalizar prevenção à Covid-19 em Mosqueiro

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

A Operação Carnaval Seguro 2021, da Polícia Militar, terá quase 115 policiais militares atuando diariamente na Ilha de Mosqueiro, distrito de Belém. O foco da operação, iniciada nesta sexta-feira (12) e com ações até a próxima quarta-feira (17), será a prevenção da criminalidade na ilha, por meio do policiamento ostensivo, e o cumprimento ao Decreto estadual 800/2020, que prevê medidas de combate à Covid-19.

Quem pretende ir à ilha neste final de semana precisa estar atento ao que será proibido ou permitido pelos órgãos de segurança pública, conforme estabelecido em reunião realizada na manhã desta sexta-feira (12), com base no decreto estadual.

As aglomerações em locais públicos, para fins recreativos, com mais de 10 pessoas, estão proibidas, assim como a permanência de pessoas nas praias, balneários e igarapés em feriados e finais de semana (de sexta à segunda-feira). Também estão vedados, pelo Decreto 800/2020, a venda de bebidas alcoólicas, das 22 às 06 h, e o funcionamento de bares, estes em qualquer período do dia.

“A Polícia Militar, juntamente com outros órgãos de segurança pública, vai reforçar a Operação Carnaval Seguro 2021 no intuito de orientar, tirar dúvidas do cidadão e inibir comportamentos que possam colocar as pessoas em risco. O objetivo maior é a prevenção da doença e a preservação da ordem pública, e para isso contamos com a colaboração da população”, destacou o comandante do 25º Batalhão, tenente-coronel Francisco Ferreira. Ainda de acordo com ele, a PM também vai fiscalizar o uso de máscaras e o distanciamento social nas ruas e estabelecimentos comerciais.

Entre as unidades da Polícia Militar que atuam na Operação Carnaval Seguro 2021 estão o Regimento de Polícia Montada, Batalhão da Rotam, Comando-Geral, Batalhão Águia, motopatrulhamento do Comando de Policiamento da Capital II (CPC II), Comando de Policiamento Especializado, Grandes Comandos da Capital e da Região Metropolitana, além do Corpo Militar de Saúde, que dá apoio médico. A operação é coordenada pelo tenente-coronel Giorgio Mariúba, subcomandante do CPC II, e comandada pelo tenente-coronel Francisco.

Operação Oversight – A Operação Carnaval Seguro 2021 será constituída de diversas ações complementares. A operação Oversight, que orienta e fiscaliza bares, restaurantes e similares em toda a Ilha de Mosqueiro, com ênfase na orla, no período da tarde. Também terá participação de órgãos municipais, como a Guarda Municipal de Belém. Pela manhã, a PM atua em operação integrada com a Arcon (Agência de Regulação e Controle de Serviços), Detran (Departamento de Trânsito), Guarda Municipal de Belém e Corpo de Bombeiros Militar, com a barreira no pórtico de Mosqueiro. O objetivo é orientar os condutores sobre as principais medidas fiscalizadas na ilha.

Já pela manhã e à noite, a PM reforça a fiscalização do decreto nas ruas e em estabelecimentos comerciais. As operações Polícia Mais Forte e Paz nos Bairros, deflagradas diariamente pelo 25º Batalhão, ocorrem paralelamente à Operação Carnaval Seguro 2021.

Final de semana em Mosqueiro:

O que está proibido:

– Funcionamento de bares, casas noturnas e similares;
– Permanência em praias, balneários e igarapés (sextas, sábados, domingos, segundas e feriados);
– Aglomerações, reuniões ou manifestações em locais públicos, para fins recreativos, com mais de 10 pessoas;
– Venda de bebidas alcoólicas entre 22 e 06 h,
– Prática de esportes coletivos com mais de duas pessoas. 

O que está liberado:

– Acesso à ilha, observada a proibição de aglomeração no transporte coletivo;
– Funcionamento de restaurantes e supermercados, desde que cumpridas as exigências previstas no decreto;
– Circulação de pessoas nas ruas, respeitado o uso correto da máscara e o distanciamento social.

Serviço: Em caso de descumprimento do decreto, qualquer pessoa pode denunciar pelos números 190, 181 ou (91) 98115-9181 (Whatsapp). Os dois últimos são do Disque-Denúncia e garantem o sigilo da identidade do denunciante.

Fonte: Agência Pará

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin