Durante todo o mês de agosto, o Governo do Pará, através da Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos, a Fundação ParáPaz e a Delegacia de Atendimento à Mulher, realizou vários eventos sobre a conscientização do combate a violência contra a mulher. O mês da campanha nacional de enfrentamento à violência é chamado Agosto Lilás e a programação encerrou na segunda-feira (31).

Segundo a diretora de Justiça e Direitos Humanos da Sejudh, Márcia Jorge, agosto foi pautado pelo debate sobre a garantia de direitos das mulheres em diversas ações, como rodas de conversa e webinários. “A Sejudh, através da Coordenadoria de Integração de Políticas para Mulheres, realizou em todo o mês, por todo o Pará, discussões importantes, além de várias ações pelos municípios para a aplicabilidade da Lei Maria da Penha”, explicou. Em 2020, a Lei Maria da Penha completa 14 anos de sanção.

Já a Fundação ParáPaz realizou cursos de capacitação para o atendimento de mulheres vítimas de violência, além de rodas de conversa e eventos online sobre o enfrentamento à violência. “A fundação, durante todo o mês de agosto, buscou levar informação e discussão sobre a violência doméstica não só para a população, mas também para os nossos servidores. Procuramos capacitar os nossos serviços e aprimorar o atendimento para as mulheres vítimas de violência doméstica”, ressalta a presidente da ParáPaz, Jamille Saraty Malviera Graim.

A Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Ananindeua, na região metropolitana de Belém (RMB), promoveu a primeira fase da Operação Agosto Lilás. Foram instaurados 90 inquéritos e ouvidas mais de 50 pessoas, entre vítimas, testemunhas e suspeitos, para que os procedimentos sejam remetidos à justiça. O objetivo é agilizar os procedimentos policiais, para dar encaminhamento da denúncia à justiça, promovendo o atendimento integral à vítima.

Por Larissa Noguchi (SECOM) / Agência Pará