O governador Helder Barbalho oficializou, nesta quarta-feira, 27, a escolha de João Paulo Carneiro Gonçalves Ledo para o cargo de defensor público-geral do Estado do Pará. O chefe do executivo estadual manteve a tradição de escolha do primeiro colocado da lista tríplice respeitando, portanto, o desejo da categoria. A nomeação será publicada do Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira, 28.

Por conta da pandemia, a votação deste ano, que ocorreu no último dia 22, foi realizada de forma virtual, com a utilização do Sistema Vota-Net, cedido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Para o novo defensor público-geral, João Paulo Carneiro Gonçalves Ledo, a nova gestão vai focar em dois pontos principais: a contratação de novos defensores públicos, para suprir a necessidade de municípios do interior e a informatização dos serviços. “A Defensoria Pública é uma instituição fundamental para a sociedade, principalmente para a população mais carente – seja na orientação de direitos e também no acesso à justiça”, explicou.

Por conta deste período de pandemia, e em cumprimento a portaria de nº 71/2020, de 19 de março de 2020, a Defensoria Pública suspendeu os atendimentos de forma presencial ao público nos núcleos e unidades administrativas da instituição, em todo o Pará.

Ainda de acordo com João Paulo Ledo, a equipe de transição vai trabalhar para a retomada do atendimento presencial, “levando em consideração o momento de cada município nesse período de pandemia e sempre com a proposta de melhorar ainda mais o atendimento à população”, finaliza.
A posse do novo defensor público-geral está marcada para o dia 24 de junho, quando termina o mandato de Jeniffer de Barros Rodrigues.

Conselho – Ainda no dia 22 de maio foram eleitos também os novos membros do Conselho Superior da Defensoria Pública do Estado do Pará, que ficou da seguinte forma: 1ª Entrância: Renan França e Beatriz Reis, 2ª Entrância: Juliana Oliveira e Domingos Lopes, 3º Entrância – Bruno Braga e Alexandre Bastos. Ainda, os conselheiros da Entrância Especial: Carlos Souza e Antônio Carlos Monteiro. Os defensores públicos Walbert Pantoja e Vanessa Araújo ficaram como suplentes.

Por Rodrigo Reis (EMATER) / Agência Pará